Polícia Federal prende Vereador de Campina Grande na Operação Famintos



O vereador Renan Maracajá (PSDC), de Campina Grande (PB), foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (22) durante a segunda fase da Operação Famintos, que tem como objetivo combater fraudes em licitações, superfaturamento de contratos administrativos, corrupção e organização criminosa.

Segundo o juiz da 4º Vara Federal, Vinícius Costa Vidor, o parlamentar está envolvido com empresas beneficiadas no esquema de desvio em verba de merenda que causou um prejuízo de R$ 2,3 milhões. Renan Maracajá foi o vereador mais votado nas últimas eleições, obtendo 4.977 votos.

A operação aconteceu em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF). Renan foi eleito com 4.977 votos.

Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em residências, escritórios e empresas dos investigados, bem como de oito mandados de prisão, sendo cinco de prisão temporária e três de prisão preventiva. A Polícia Federal não divulgou outros nomes de investigados.

Paraiba.net

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA