Corregedoria geral do MP da Paraíba realiza reunião em Santa Luzia com os conselhos do Vale



Na manhã desta terça-feira (2) a corregedoria do Estado juntamente Ministério público, realizaram uma reunião de correição para tratar do fortalecimento dos trabalhos do Ministério público nas comarcas de Santa Luzia e São Mamede.

Presidentes e representantes de diversos conselhos municipais das cidades do vale do Sabugi, foram convidados para participar da reunião que aconteceu no plenário da Câmara municipal de Santa Luzia.

Durante mais de duas horas, os promotores Dr Carlos Patrício, Cristiana Vasconcelos e a corregedora geral do Ministério público da Paraíba, Vasti Clea  ouviram dos participantes sugestões, novas idéias e soluções para diversas áreas administrativas gerenciadas pelo o poder público.

Os temas mais debatidos foram: evasão escolar, atribuições dos conselheiros tutelares dos municípios do vale do Sabugi com a participação do Ministério público, problemas de desestruturação familiar, gerenciamento dos Cras e Creas, políticas públicas essenciais para melhorar a vida das famílias e outros assuntos relacionados ao direito e a saúde.

No final da reunião a corregedoria geral do ministério público do estado, Vasti Cléa se mostrou satisfeita em saber que o município de Santa Luzia tem um ministério público atuante e presente, o que enriquece ainda mais o trabalho do ministério público local.

O promotor de justiça Dr.Carlos Patricio, ficou surpreso com as sugestões apresentadas pelos os representantes dos conselhos, segundo ele, o ministério público trabalha  com problemas individuais todos os dias e esse momento foi para fortalecer ainda mais a rede dos órgãos administrativos competentes dos municipios.

" O que mais sinto é a falta de integração desses órgãos da rede de apoio, sem não tiver essa integração, o ministério público não consegue trabalhar sozinho", declarou.

Todos os questionamentos foram devidamente anotados pela a promotora da corregedoria Cristiana Vasconcelos que serão apresentados a corregedoria geral do Estado.








0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA