Comissão intinerante da Assembleia discute melhorias para a saúde do Sertão do Estado

 
O debate em torno da saúde pública do Sertão da Paraíba entrou pela noite nesta segunda-feira (20). A partir de uma propositura do deputado estadual Dr. Érico Djan (Cidadania), presidente da Comissão de Saúde, Saneamento, Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o tema movimentou a cidade de Patos durante uma série de visitas aos hospitais públicos da região e uma audiência pública realizada no começo da noite.

A audiência aconteceu na Câmara Municipal de Patos onde estavam presentes Dr. Érico, o atual vice-presidente da comissão, Cabo Gilberto (PSL), o deputado Wilson Filho (PTB) e o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros. Também participaram da audiência a presidente da Câmara de Vereadores de Patos, Valtide Paulino dos Santos (MDB), o promotor de justiça Uirassu Medeiros e presidente do Conselho Municipal de Saúde de Patos, Claudemir Bento da Silva.

Os deputados estiveram em quatro hospitais da região: o Hospital e Maternidade Sinhá Carneiro (Santa Luzia), a Maternidade Peregrino Filho, o Hospital Infantil Noaldo Leite e o Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro (os três em Patos).
Ouviu diretores, médicos, servidores e pacientes. Fez um verdadeiro raio x de cada um. “Iremos percorrer os mais de 30 hospitais da rede pública do Estado para que possamos fazer essa identificação, de onde o serviço pode melhorar e quais as necessidades mais urgentes. Ao final, a Comissão de Saúde irá apresentar um relatório com as demandas ao governador João Azevêdo”, anunciou Dr. Érico.

O presidente da Comissão de Saúde anunciou que deu encaminhamento, junto ao Governo do Estado, na expansão do bloco cirúrgico e na expansão dos leitos de UTI do Hospital Regional com a finalidade de aumentar o número de cirurgias de alta complexidade em Patos.
Também revelou que ouviu do secretário Geraldo Medeiros que os salários atrasados dos servidores dos hospitais da região serão honrados. “Ele me disse que essas demandas já estão 90% resolvidas e que o salário de fevereiro, que falta aos servidores por ter sido judicializado, será pago, metade no fim de maio e metade, em junho”, detalhou Érico.
 Ainda de acordo com o deputado, o secretário também garantiu que os insumos estarão regularizados dentro de sete a 10 dias, uma vez que o governador João Azevêdo criou uma comissão de servidores do Estado que irá fazer as compras do hospital, para agilizar esse processo e evitar o desabastecimento.

Patos Online 

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA