Justiça federal manda soltar Buega Gadelha e mais quatro citados na operação Fantoche

A Justiça Federal, em Pernambuco, mandou soltar no começo da noite desta terça-feira (19) o presidente da Federação das Indústrias da Paraíba (FIEP), Francisco de Assis Benevides Gadelha (Buega).

O empresário havia se apresentado à Polícia Federal, em Brasília, no início da tarde, após ser alvo da Operação Fantoche, que resultou na prisão de mais nove pessoas ligadas a empresa Aliança, de Recife, a federações da indústria de outros estados e o presidente da Confederação Nacional da Indústria.

Foram soltos, até a publicação desta reportagem:

    Robson Braga de Andrade – presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI);

    Ricardo Essinger – presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE);

    Francisco de Assis Benevides Gadelha – conhecido como Buega Gadelha, é presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP) e um dos vice-presidentes da CNI;

    José Carlos Lyra de Andrade – presidente da Federação das Indústrias de Alagoas (FIEA);

    Hebron Costa Cruz de Oliveira – advogado e presidente do Instituto Origami.

De acordo com a Justiça Federal em Pernambuco, eles foram soltos porque já foram ouvidos e não havia mais diligências.

Foram cumpridos, ainda, outros 47 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Alagoas.

Segundo a PF, é investigada a prática de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos.

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA