Placas no padrão Mercosul estarão disponíveis na Paraíba a partir de janeiro


Após uma série de adiamentos, a placa Mercosul para veículos que circulam no Brasil, finalmente deve ser adotada. A ideia é atingir todos os Estados ainda este ano. O prazo para a mudança dura 20 dias e, embora a Paraíba esteja na data final do calendário, não deve obedecer à data limite. O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) informou que as festas de final de ano devem atrasar a adequação do órgão. Além disso, ainda há algumas discussões locais em andamento envolvendo o Detran e a empresa que vai implantar as placas. No Brasil, apenas o Rio de Janeiro já implantou.

“Na Paraíba, vai começar dia 3 de janeiro por conta do feriado de final de ano. Estamos em entendimento no departamento de processamento de dados, junto com a empresa que implanta e coloca as placas. Queremos ver as alterações indispensáveis para o início, atendendo à resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito)”, declarou o superintendente do Detran-PB, Agamenon Vieira.

Além disso, há uma espera por discussões que estão acontecendo em nível nacional em relação ao assunto. Hoje, segundo ele, haverá um debate no Congresso Nacional, porque alguns Estados reivindicam mais tempo para se adequarem. “São Paulo tinha pedido para implantar em março, mas tem o mesmo prazo da Paraíba”, observou. Conforme o superintendente, os Estados querem adiar a data para quando os novos gestores assumirem.

“Na Paraíba, estamos fazendo esforços para que nosso departamento de processamento de dados dê resposta e realmente, no dia 3, comece com os primeiros emplacamentos. Essa é a ideia se não tiver nenhum incidente”, ponderou. O Ministério das Cidades alertou que, a partir das datas definidas, os Detrans têm que ter a placa para oferecer.

Mudança total
Uma resolução do Contran diz que a placa deve ser implementada para toda a frota dentro de 5 anos. O modelo já existe na Argentina e Uruguai, e a intenção é, no futuro, ter um banco de dados entre os países do bloco e, com isso, melhorar a fiscalização nas fronteiras.

Quem é obrigado a fazer
Nem todos os condutores deverão mudar a placa assim que o processo for iniciado. “A mudança será obrigatória somente para veículos zero quilômetro ou para as transferências de propriedade, que se dão entre os usuários que detêm o seu veículo”, declarou o ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

No entanto, os proprietários de veículos que quiserem trocar a placa atual pela do Mercosul, poderão fazê-lo. Na Paraíba, de acordo com o superintendente do Detran, Agamenon Vieira, será necessário fazer um agendamento e definir como o procedimento será feito.

Como é?

O fundo da placa é branco;
No alto, vem escrito Mercosul e Brasil;
Ela tem um chip eletrônico e um código de barras bidimensional, o QR Code;
Os dados de identificação poderão ser acessados pelas polícias Federal, Rodoviária Federal, estaduais e Receita Federal;
As placas não têm mais o lacre;
Serão quatro letras e três números;
O preço varia entre os Estados. No RJ, a atual cinza custa R$ 219; já a do Mercosul, R$ 193.
Perdeu brasões
A placa padrão Mercosul tem brasões com as bandeiras do Brasil, do Estado e da cidade, mas esses detalhes deixaram de ser obrigatórios nas placas produzidas a partir de agora. Os que já têm, porém, não precisarão fazer nenhuma mudança.
Cores diferentes por tipo de veículo
A cor do fundo das novas placas é sempre branca, mas letras e números variam de cor.
Carros de passeio preta
Veículos comerciais vermelha
Oficiais azul.

Correio da Paraíba

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA