Secretária de Educação é convidada a dar explicações sobre irregularidades existente na gestão


A secretária de educação de Santa Luzia Fátima Sales, compareceu na sessão da Câmara Municipal nesta quinta feira, (22) para prestar esclarecimentos sobre irregularidades existente na pasta.

O requerimento foi de autoria do vereador Petrônio Rocha - PSD, durante a terceira parte da sessão ordinária, a secretária da pasta respondeu alguns questionamentos sobre assuntos correspondente ao transporte escolar irregular, esgoto a céu aberto existente na escola Ana Brito de Figueiredo, problemas em banheiros e falta de climatização das salas.

Funcionários chegaram a denunciar durante a sessão que, no ambiente escolar existe a presença de insetos e na cozinha foi encontrado urina de rato próximo aos alimentos.
Outro problema identificado na escola é com relação aos ar condicionados, pois segundo o porteiro da escola, foram consertados apenas dois ar condicionados e existem mais quatro que estão sem funcionar.

A secretária afirmou que o esgoto será consertado e que a limpeza é feita todos os dias, já com relação aos ar condicionados, espera que o problema seja solucionado no período de férias.
Outra irregularidade apontada pelo o vereador Petrônio Rocha é com relação ao veículo assaltado para transportar os alunos da zona rural, o vereador recebeu uma denúncia mediante uma foto em que, alunos estavam sendo transportados irregularmente.
A responsável pela a pasta disse que a foto publicada, foi tirada com o objetivo de manchar à gestão, pois segundo relatos repassadoa a mesma, o aluno que está sentado em cima da tampa do motor é muito imperativo e não fica quieto durante o trajeto e que não há superlotação no veículo.

O vereador Milton Lino ficou indignado com a situação do esgoto e ratos existentes na escola citada, e afirmou que esse um caso de saúde pública e deve ser levado ao conhecimento das autoridades competentes a fim de fiscalizar a escola.
O vereador Petrônio Rocha disse ainda que se os problemas apresentados não forem resolvidos, o caso será levado ao Ministério Público.
Segundo a secretária de educação, os problemas já foram relatados ao secretário de infra estrutura do município, e que os problemas serão resolvidos no andamento do ano letivo.



0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA