Mais de 100 presos fogem do presídio PB 1 na capital paraibana

Cerca de 100 detentos fogem de presídio de segurança máxima em João Pessoa
Cerca de 105 presos fugiram na madrugada desta segunda-feira (10) do presídio de segurança máxima da Paraíba, em João Pessoa, segundo a PM. Vinte foram recapturados. Pessoas que moram perto da cadeia começaram a ouvir disparos e uma explosão pouco depois da meia-noite. Eles derrubaram o portão principal do PB1, o presídio de segurança máxima do estado. 

 Houve troca de tiros entre os bandidos e policiais militares e agentes prisionais. Um tenente da PM foi baleado e levado ao hospital, e não há informações sobre seu estado de saúde. A Polícia Civil investiga o caso, e as primeiras informações apontam que o objetivo era resgatar quatro homens que foram presos no mês passado em Lucena, na região metropolitana de João Pessoa. Eles são acusados de integrar uma quadrilha que atua em todo o país na explosão de caixas eletrônicos e carros-fortes.

NOTA
O Governo do Estado comunica que as polícias Militar e Civil recapturaram até às 4 horas da madrugada desta segunda-feira (10), 19 detentos dos 105 que fugiram da Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes – PB1, em Jacarapé.

A fuga ocorreu após ação de diversos indivíduos armados com fuzis e explosivos. As diligências para recapturar os fugitivos prosseguem.
O secretário da Administração Penitenciária, Tenente-Coronel Sérgio Fonseca de Souza, adiantou que um inquérito policial já foi instaurado para apurar a fuga. 


Detalhes sobre o corrido serão divulgados à imprensa durante entrevista coletiva às 10 horas desta segunda-feira (10) no Memorial da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), localizado no 5º andar do 2º Bloco no Centro Administrativo Estadual, em Jaguabire.


Participarão da entrevista coletiva o secretário Tenente Coronel Sérgio Fonseca de Souza (Secretaria da Administração Penitenciária); o secretário Cláudio Lima, da Segurança e Defesa Social e o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Euller Chaves.

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA