Candidata a deputada estadual do PSDB é presa com munição e roupas roubadas em Campina Grande


Uma operação do Grupo Tático do 10º Batalhão de Polícia Militar sediado, em Campina Grande, conseguiu localizar parte de uma carga que foi roubada de uma transportadora e ainda apreender munições de fuzil calibre 7,62. O material foi localizado em poder de duas mulheres, uma delas é candidata a deputada estadual pelo PSDB e pasmem, também ex-servidora da Prefeitura de Campina Grande.

A operação aconteceu nesta terça-feira, quando os policiais fizeram a abordagem a primeira suspeita ainda na Vila Sandra Cavalcante, no bairro do Catolé. Lá, os PMs encontraram Monica Marques Nascimento, de 38 anos, moradora da cidade de Queimadas. “Quando fizemos a abordagem, Mônica estava em um veículo Fiat Uno de posse de vários pares de calçados femininos, de marcas conhecidas. Quando questionamos sobre a origem do material, ela confessou que não possuía a nota fiscal e que tinha conseguido o material com a outra mulher, moradora do Dinamérica” comentou o coronel Cunha Rolim, comandante do 10º BPM.

De forma rápida, as equipes se dirijam até Avenida Dinamérica, no bairro de mesmo nome. Foi na casa da candidata a deputada estadual Valquíria Jane de Sena Silva, de 38 anos, que foram encontrados mais material irregular. “Na casa de Vaquíria encontramos vários materiais inclusive 62 munições de fuzil e 18 aparelhos de telefone celular, além de calçados e dinheiro” completou o coronel.


Valquíria Jane é candidata a deputado estadual pelo PSDB, ex-servidora da PMCG, nomeada desde 2013 na Secretaria de Administração, como agente administrativa, deixando a função apenas para se candidatar. Valquíria é uma tradicional militante tucana, que inclusive tem uma tatuagem do senador Cássio Cunha Lima nas costas.


Outro


No começo deste mês foi preso na cidade de Lucena, litoral norte da Paraíba, outro ex-servidor da Prefeitura campinense, depois de junto a mais três, explodir uma carro forte na BR 230. Romário Gomes Silveira, o Romarinho, era lotado no gabinete do prefeito Romero Rodrigues, até ser preso em outra oportunidade, depois de ter participado de um assalto a Caixa Econômica Federal num shopping em Campina Grande.

 G1

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA