Comerciante de Santa Luzia agride filhos por conta de relacionamento incestuoso



Embora sejam irmãos de mães diferentes, um caso de incesto virou motivo de justiça na madrugada desta sexta feira em Santa Luzia.

O caso aconteceu aproximadamente quando a menor que tem apenas 16 anos ficou grávida do irmão de 17. Ela deu a luz a um bebê que até então estava sendo criada pelo avô e a companheira dele, que é mãe da jovem e de um segundo filho do casal que inclusive é um garoto especial. O pai da criança é irmão da adolescente, filho do comerciante identificado apenas pelo primeiro nome “Iran” com outra mulher.

Em contato com nossa reportagem Iran disse que o caso repercutiu muito em Santa Luzia e foi parar na Justiça. Porém, ele se afastou do seu filho por não aceitar o incesto entre os dois. Mas, garantiu que vinha criando a “neta” e cuidava da filha.

Porém, nesta sexta feira (9) o comerciante Iran pai dos filhos não se conformou e ao voltar para casa e flagrar os dois nus no quarto supostamente mantendo relações sexuais. “Aí, quando vi aquilo, me deu revolta e eu acabei batendo nos dois. Por isso estou aqui preso. Eu nunca fui preso. Não tenho como aceitar uma situação como essa”, lamentou. O pai não quis dar entrevista, mas resolveu fazer esse desabafo

Por outro lado a mãe do rapaz alega que Iran “tem conversa pra derrubar avião” garante que ele é uma pessoa violenta e que já teria ameaçado matar seu filho e a irmã por causa da situação. “Eu também não aceito isso, mas aconteceu, o que a gente pode fazer? Ele não conta que já colocou a faca no pescoço da filha, que vive ameaçando meu filho e que uma vez quase derruba meu portão com chutes. Só não conseguiu por que meu atual esposo evitou. A esposa dele, que é a mãe da garota, não aguentou a situação e foi embora de Santa Luzia. Ela não aguentou a brutalidade dele e disse que quando se estabilizar vem buscar os dois filhos dela com ele e a bebê”, contou.

O delegado encaminhou o comerciante para a cadeia pública de Santa Luzia por crime de agressão.
Folha patoense

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA