Funcionários Correios entram em greve na Paraíba



Alexandre Arruda, presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos foi entrevistado nessa terça (19) no Master News e comentou sobre a greve da categoria marcada para essa quarta.

O sindicalista diz que uma greve é necessária: “Nunca se faz uma greve por uma greve. Pedimos desculpas à população, mas não será uma greve de dois ou três dias”.

Ainda segundo Alexandre, desde o dia 8 de julho as reivindicações da categoria foram enviadas para a coordenação da empresa dos Correios e Telégrafos e não foi feito nenhuma tentativa de negociar: “Queremos a reposição dos 8% da inflação. E mais 10% de reajuste nos demais benefícios”.

Privatização e sucateamento

O presidente informa que a cada novo presidente se altera alguma coisa: “Por trás desse presidente existe uma consultoria que muda a aparência dos Correios” e essa estratégia seria para descaracterizar a empresa e fomentar a ideia de sucateamento.

Para Alexandre as propostas são classificadas como “brincadeira de mal gosto”:  Querem acabar com o concurso para entrada nos Correios, acabar com a entrega matutina, exclusão da cláusula que prevê indenização por morte entre outras propostas que afrontam a categoria”. revela.

Paraíba agora

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA