Por 263 contra 227 Temer conquista votos suficientes e se livra de ser investigado no STF



Com um placar considerado satisfatório, o Presidente Michel Temer se livrou da denúncia de corrupção passiva votada na pauta desta quarta feira na Câmara Federal.
A sessão, que analisou o relatório apresentado pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que recomendou a rejeição da denúncia contra Temer, começou às 9h desta manhã. Por volta das 15h30, o placar registrava a presença de 342 deputados no Plenário – quórum mínimo para que ocorresse a votação – e 463 deputados na Casa. Os parlamentares discursaram a favor e contra a denúncia.

No fim da tarde, o plenário foi marcado por empurra-empurra e confusão durante o discurso do líder da minoria, deputado Zé Guimarães (PT-CE). O tumulto começou após dois parlamentares jogarem camisetas um no outro e logo tornou-se geral. Outros deputados jogaram dólares falsos para o alto e começaram a gritar.
Com 263 contra 227 o presidente se livrou de ser julgado pela a corte do Supremo Tribunal Federal, a Bancada dos deputados da Paraíba votaram da seguinte forma:

Agnaldo Ribeiro. SIM
André Amaral. SIM
Bejamim Maranhão. SIM
Damião Feliciano. NÃO
Efraim Filho. SIM
Hugo Mota. SIM
Luiz Couto. NÃO
Pedro Cunha Lima. NÃO
Rômulo Gouveia. SIM
Veneziano. NÃO
Welington Roberto. NÃO
Wilson Filho. AUSENTE

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA