Estudante da UFCG desenvolve um algorítimo para identificação biométrica




O estudante Ícaro Lima, de 18 anos Natural de Santa Luzia , do curso de Ciências da Computação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) venceu o Desafio Vsoft 2017, promovido por uma empresa nacional especializada em identificação biométrica. No desafio, os competidores precisavam desenvolver um algoritmo para oo reconhecimento de detalhes de impressões digitais.

A competição contou com 28 equipes. Cada uma poderia ter de uma até quatro pessoas. No resultado final, o Ícaro - equipe “Dante” - ficou em primeiro lugar com um percentual de erros de apenas 5,0738%, bem à frente do segundo colocado que teve 8,8669% de erros.

A competição ocorreu durante quatro meses e o aluno ficou em primeiro lugar, isolado. Depois de elaborar o algoritmo, os competidores ainda precisavam colocar ele em um programa para ser executado. Ao enviar o produto final para a empresa, o sistema era testado com um banco de dados biométricos, o vencedor seria aquele que desenvolvesse o algoritmo com menos erros de reconhecimento biométrico.

“Esses são sistemas são como os utilizados em bancos, para reconhecer digitais dos clientes no caixa eletrônico. O algorítimo serve para que ocorra um reconhecimento biométrico, como as impressões digitais e reconhecimento facial. O erro era considerado quando ocorria um falso reconhecimento de uma biometria errada, ou quando uma biometria correta era negada”, explica ele.

Quando a competição começou, Ícaro estava apenas no segundo mês de curso e surpreendeu com o resultado. Ele foi premiado com R$ 2 mil pela empresa e foi convidado ainda para um estágio remunerado. Natural da cidade de Santa Luzia, no Sertão paraibano, ele mora atualmente em Campina Grande, onde estuda no campus Bodocongó da UFCG.


g1Paraiba

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA