Ministério da Integração Nacional atesta a segurança da barragem de Barreiro



Equipes técnicas do Ministério da Integração Nacional que trabalharam a noite inteira para conter o vazamento no reservatório Barreiro, em Sertânia (PE), atestam as condições de segurança da barragem. A estrutura fica localizada entre as estações de bombeamento 5 e 6 (EBV-5 e EBV-6) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. O vazamento foi contido durante a madrugada deste sábado (4).
¿Eliminamos o risco de vazamento. Todo o barramento já foi verificado e não foi atingido. A segurança está mantida¿, afirmou o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua, em entrevista na tarde deste sábado.

O secretário também confirmou que o Ministério da Integração e o Consórcio seguirão integralmente as recomendações do Ministério Público Federal de Monteiro (PB), na Paraíba. Pádua destacou, ainda, que algumas medidas já estão sendo tomadas, a exemplo das ações emergenciais. As demais recomendações serão adotadas ao longo da próxima semana.

De acordo com o secretário, há cerca de 50 profissionais habilitados integrando a equipe do Ministério no local para diagnosticar as causas do vazamento. “Estamos fazendo uma série de testes e preparando um diagnóstico definitivo. A nossa preocupação em primeiro lugar é com a segurança da população e da obra”, disse Antônio de Pádua.

Segurança

O secretário destacou o comprometimento do Ministério com a segurança das obras do Projeto São Francisco e reforçou que os serviços de vistoria e de monitoramento em todos os trechos do empreendimento são feitos de forma contínua. “Fazemos esse acompanhamento em todos os reservatórios, em todas as barragens. Nós temos leituras diárias do comportamento do barramento de cada barragem”, garantiu.

Desde o primeiro comunicado sobre o vazamento no reservatório, equipes se dedicaram em tempo integral a conter a dispersão da água e garantir a segurança das famílias que vivem no entorno. Técnicos da área Ambiental e de Fiscalização do Projeto foram pessoalmente – de casa em casa – alertar os moradores de comunidades na região.

De forma preventiva, as equipes do Ministério ofereceram a remoção de cerca de 60 famílias de 10 localidades para áreas seguras. Um ginásio, uma escola municipal, um salão paroquial e o canteiro de obras do Projeto São Francisco, todos na comunidade Rio da Barra, estiveram disponíveis para abrigar temporariamente a população que poderia ter sido impactada. Como as casas não foram afetadas, apenas uma família foi removida, mas já retornou à residência.


Fonte: Cariri em Ação

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA