Julgamento de habeas corpus do acusado no caso Diogo acontece hoje; familiares realizam protesto



Após a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) adiar, na última quinta-feira (2), o julgamento do habeas corpus de Rodolpho Gonçalves Carlos da Silva, acusado de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo Nascimento em uma blitz da Lei Seca, em João Pessoa, familiares e amigos realizam um protesto, na manhã desta terça-feira (7), para cobrar o fim da impunidade no caso.
O ato está programado para acontecer às 8h, em frente ao Tribunal de Justiça da Paraíba, no Centro da Capital.

O julgamento do habeas corpus em desfavor de Rodolpho Carlos está previsto acontecer nesta terça-feira.

Entenda o caso

Diogo Nascimento foi atropelado na madrugada do dia 21 de janeiro quando trabalhava em uma operação da Lei Seca. O suspeito de atropelá-lo, Rodolpho Gonçalves Carlos da Silva, teria desobedecido ordem de parada e avançado um veículo Porsche sobre o agente. A vítima chegou a ser socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, mas morreu no dia seguinte.
A Justiça pediu que Rodolpho Carlos da Silva fosse preso, mas o desembargador Joás de Brito concedeu habeas corpus na madrugada do dia 22 de janeiro, antes mesmo do suspeito ser detido. 
Em averiguações, o carro de Rodolpho Carlos foi apreendido. Durante a semana que se sucedeu ao atropelamento, a Polícia Civil e o Ministério Público da Paraíba formularam novos pedidos de prisão de Rodolpho Carlos.

A defesa do acusado alega que ele está colaborando com as investigações, entregou Carteira de Habilitação e o passaporte e que não há impunidade porque todos os requisitos legais de ampla defesa e direito ao contraditório vêm sendo cumpridos.



Portal correio 

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Wats app
  • More...

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta

Scroll to top