Falta de estrutura nas delegacias e coleta de lixo hospitalar são alvos de denúncias em Patos


A falta de estrutura nas delegacias de Patos foi alvo de críticas na Sessão da Câmara Municipal de Vereadores desta quinta-feira, (30).

A vereadora Lucinha Peixoto, do PCdoB, lamentou a estrutura das delegacias, em virtude da operação policial realizada nesta quinta, que resultou na prisão de mais de 30 pessoas.

Segundo a parlamentar, o assunto precisa ser debatido, já que se faz necessário oferecer à polícia melhores condições de tranalho: “Falo em defesa desses guerreiros que trabalham arduamente em prol da segurança da sociedade e que não tem sequer uma estrutura adequada na própria área de trabalho”, lamentou.

Outro assunto levantado por Lucinha foi a agressão sofrida por uma professora da Escola Premen, por parte de um aluno. A parlamentar se solidarizou com a professora e lastimou o fato e destacou a falta de segurança nas escolas: “O depoimento da professora é de fazer dó. Ela viveu momentos de terror hoje dentro da própria escola onde leciona. Essa falta de segurança é em todo o país e a violência dentro das escolas é algo muito sério e precisa urgentemente ser discutido para encontrarmos soluções para esse problema”, explicou.

A parlamentar criticou a ausência dos representantes de educação do município na Audiência Pública realizada na Câmara, que discutiu a violência nas escolas.

Ainda em seu discurso na tribuna, a vereadora cobrou explicações por parte dos órgãos municipais em relação a cobrança da coleta de lixo hospitalar em estabelecimentos privados de saúde da cidade.

De acordo com Lucinha, está sendo cobrada uma taxa semanal no valor de R$ 150 dos estabelecimentos: “Estão sendo cobradas taxas de farmácias e consultórios para recolhimento desse lixo, mas sabemos que existe uma empresa para realizar esse serviço, que ganhou licitação inclusive, então essa cobrança é absurda”, finalizou.

maispatos

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Wats app
  • More...

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta

Scroll to top