Rodrigo Maia é eleito presidente da Câmara Federal



A sessão começou às 9h da manhã e foi marcada pelos discursos dos candidatos e até por menções à morte cerebral da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Julio Delgado (PSB-MG), um dos candidatos, chegou a sugerir a suspensão da sessão "em respeito à família" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Vários deputados também citaram Marisa em seus discursos.

Rodrigo Maia defendeu, em sua fala, a necessidade de soberania do Legislativo e criticou o que definiu como "radicalismos" anteriores a sua gestão. Seu principal rival, Jovair, fez oito promessas aos colegas, entre elas, afirmou que os deputados só trabalharão até as 21h caso ele ganhe a eleição da Casa.

Assumindo o cargo
Em julho de 2016, Maia chegou ao cargo para um "mandato-tampão" após uma eleição para escolher o substituto do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que renunciou ao cargo no mesmo mês.

Cunha havia sido afastado do cargo pelo STF (Supremo Tribunal Federal) dois meses antes, após pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República), que argumentava que o deputado utilizava a posição de presidente da Câmara para obstruir investigações contra ele realizadas pela Lava Jato.

uol

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA