Hospital abre protocolo de morte encefálica do agente de trânsito atropelado



Foi aberto na manhã deste domingo (22), pelo Hospital de Trauma de João Pessoa, o protocolo médico de morte cerebral para o agente da Lei Seca Diogo Nascimento de Sousa, atropelado na madrugada do sábado (21), por Rodolpho Carlos, condutor de um Porsche.

Segundo informações do Hospital, ele foi avaliado por um neurocirurgião, mas a confirmação da morte encefálica só será dada após mais exames, que comprovarão, ou não, a morte. O paciente permanece internado e respira com ajuda de aparelhos.

Diogo Nascimento foi atropelado durante uma blitz da Lei Seca na Avenida Governador Argemiro de Figueiredo. O Porsche dirigido, por Rodolpho Carlos, fugiu sem prestar socorro à vítima.
O advogado do acusado conseguiu que o acusado mediante um habeas corpus

O desembargador Joás Pereira de Brito Filho concedeu, na noite deste sábado (21), o habeas corpus em favor de Rodolpho Gonçalves Carlos da Silva, acusado de atropelar o agente da Lei Seca, Diogo Nascimento, na madrugada do sábado (21).

Segundo o documento, o desembargador considera “não existir justa causa a justificar o carceamento do direito de locomoção, ressalvados fatos novos justificadores da medida extrema durante a instrução”.

Em nota, o Hospital salientou o quadro gravíssimo do Agente:

"O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, informa que o paciente Diogo Nascimento de Souza, vítima de atropelamento, encontra-se em estado neurológico gravíssimo. Na manhã deste domingo (22), foram realizados novos exames, e aberto o protocolo de Morte Encefálica (ME). A instituição vai realizar novos exames para definição do quadro."

wscom

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA