Funcionários da FUNDAC param atividades por salários atrasados



Os agentes socioeducativos da Fundac (Fundação Estadual da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida”) anunciaram paralisação de suas atividades, nesta terça (dia 22), após denunciarem as “péssimas condições de trabalho” e atraso de dois meses em seus salários. O clima é tenso e várias rebeliões de adolescentes aconteceram nos últimos dias.

Em nota, os agentes explicaram: “A paralisação será feita, porque os profissionais não aguentam mais a falta de compromisso e de palavra da Fundac e da API (terceirizada pelo Governo) que ficam empurrando o problema de um para o outro.” Eles reclamam especialmente da “falta de segurança no desempenho do trabalho e a falta de compromisso da Fundac e API em pagar os salários atrasados há dois meses”.

“É inadmissível o que vêm acontecendo. Os servidores estão vivendo refém de um sistema caótico, em que suas vidas estão sendo colocadas em risco constante, e a Fundac se nega a enxergar está situação. Ou Lutamos pelos nossos direitos, mesmo sabendo que podemos ser excluídos por isso, ou morremos de fome essa é a nossa realidade sociedade paraibana”, diz ainda a nota.

A direção da Fundac ainda não se pronunciou publicamente, mas o presidente Noaldo Dantas divulgou em redes sociais que o Governo do Estado estaria liberando R$ 700 mil para a API quitar os compromissos com os funcionários. Mas, pelo menos até esta manhã (terça, dia 22), eles ainda não tinham sido notificados do pagamento.

Helder Moura

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA