Dilma fica em desvantagem após comissão de processo do impeachement



Assim que a comissão especial foi eleita pelo plenário da Câmara, levantamento preliminar da tendência de voto dos titulares deixa o governo da presidente Dilma em desvantagem.
Em princípio, dos 65 deputados, 24 seriam favoráveis ao impedimento, 22 contrários e os outros 19 parlamentares ainda não haviam externado sua posição.

Na sequência da eleição, o deputado federal Júlio Lopes (PP-RJ) anunciou que 18 deputados e quatro senadores do seu partido apresentaram requerimento de convocação extraordinária do diretório nacional para exigir a mudança imediata do PP para a oposição ao governo Dilma (confira o requerimento abaixo). Os parlamentares refletem 40% da bancada do PP na Câmara e 66% no Senado e representam mais um duro golpe na já enfraquecida base aliada da presidente da República. 

Com o desembarque, ontem, do PRB, após revelação das gravações do ex-presidente Lula, a presidente Dilma perdeu 39 votos na Câmara em menos de 24 horas. Também é aguardada posição semelhante de outros partidos, inclusive do PMDB, que tem demonstrado progressivo afastamento do Palácio do Planalto.
Diário do Poder

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA