Grupo com fuzis troca tiros com a PM após planejar assaltos por dois dias, na Grande JP

Ação executada pelos bandidos no Conde é semelhante a que aconteceu no bairro do Valentina, na manhã desta quarta, onde um grupo de bandidos armados de fuzil tentou assaltar uma lotérica.


Um grupo com cerca de seis bandidos fortemente armados tentou assaltar, na manhã desta quarta-feira (6), uma casa lotérica no município do Conde, no Litoral Sul do estado. Na fuga, os bandidos trocaram tiros com a polícia em ruas do município. A suspeita da polícia é de que esse grupo esteja rondando municípios paraibanos há dois dias para tentar assaltar lotéricas. Os bandidos seriam os mesmos que tentaram assaltar uma lotérica em João Pessoa, nesta quarta.


De acordo com a Polícia Militar no Conde, os bandidos estavam em uma caminhonete e desceram do veículo com armas em punho. Na lotérica, eles tentaram ter acesso ao interior do estabelecimento, mas não conseguiram por conta do sistema de blindagem do estabelecimento.

“O grupo não entrou na lotérica por conta do sistema de blindagem. Por conta disso, eles roubaram pertences dos clientes e assaltaram um posto de combustível que fica vizinho da lotérica”, contou a PM.

Após executarem os roubos, os bandidos fugiram, mas foram surpreendidos pela PM. Houve perseguição com troca de tiros. “Perseguimos os bandidos por alguns minutos, eles atiraram na nossa viatura, mas como o armamento deles era pesado e não queríamos efetuar uma longa troca de tiros em plena Zona Urbana, eles conseguiram fugir”, disse um policial militar que esteve na perseguição.

A ação executada pelos bandidos no Conde é semelhante a que aconteceu no bairro do Valentina, na manhã desta quarta, onde um grupo de bandidos armados de fuzil tentou assaltar uma lotérica.

A Polícia Militar disse ao Portal Correio que está acompanhando o surgimento de novas informações e disse que pode haver uma ligação entre os dois crimes, já que a suspeita é de que o mesmo grupo tenha efetuado as duas tentativas de assaltos nas casas lotéricas.

Portal Correio

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA