FIP apresenta o novo projeto para construção do presídio feminio de Patos




O diretor-presidente das FIP – Faculdades Integradas de Patos, João Leuson Palmeira, reuniu na noite desta segunda-feira 21 no auditório de Direito, imprensa patoense e coordenadores de cursos da referida instituição de ensino. O objetivo central do encontro foi apresentar a obra de construção do Presídio Feminino de Patos, uma luta de mais de vinte anos que finalmente está em fase de concretização, graças à parceria FIP e Governo do Estado.
O termo de permuta entre Governo do Estado e FIP aconteceu no mês de agosto deste ano e a obra encontra-se na fundação, sendo construída bem próximo do Presídio Regional Romero Nóbrega, saída para Pombal. Avaliado em 2,319 milhões, terá uma área de 713 m2, com prazo de conclusão de 18 meses e capacidade para receber 112 apenadas. Todos os equipamentos do novo presídio serão custeados pelas Faculdades Integradas de Patos.
O espaço do atual presídio feminino, com infraestrutura bastante comprometida pelo tempo, localizado na Horácio Nóbrega, praticamente no centro da cidade, dará lugar a um arrojado projeto de ampliação da estrutura das FIP para os próximos vinte anos. Dois novos blocos de cinco andares para os novos cursos que serão implantados, salas de aula, nova biblioteca, além de um amplo estacionamento, segundo João Leuson.
“São obras que irão gerar desenvolvimento, empregos para a Patos. Poderemos até mesmo concluir a obra antes do previsto”, comentou o diretor-presidente das FIP, que hoje oferece 19 cursos e já pensa no planejamento, estudo para que novos cursos venham a ser disponibilizados e assim atender a demanda de Patos e região.
Um outro projeto, que deve ser retomado em 2016 pelas FIP é da construção de um policlínica, para atender necessidades emergências da população, por gente qualificada em Medicina, Enfermagem, Psicologia, Odontologia e outras áreas afins.
O encontro com a imprensa celebrou também a confraternização de fim de ano, onde todos participaram de coquetel oferecido pelas FIP, e música ao vivo.


0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA